O Espírito Santo forma e envia os cristãos

Artigo: A celebração de Pentecostes nos recorda que ser cristão é viver guiado pelo Espírito Santo.  O batismo, com o qual se inicia o caminho cristão, é o pórtico da vida no Espírito. Disse Jesus, “ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito” (Jo 3,5). De fato, o Espírito transforma e transfigura a vida do cristão. É Ele quem conduz o cristão num duplo movimento: um caminho para dentro de si mesmo, na comunhão de vida com Jesus Cristo, e um envio para fora, para a missão, para o testemunho. Ele é sinônimo de vida, de ação, de caminho e de renovação. No entanto, há um pressuposto básico: é preciso acolhida e docilidade para que sua ação possa acontecer. 

O Espírito Santo realiza a missão de esculpir a imagem de Cristo em cada batizado, realizando a progressiva e contínua obra de configuração de nossa vida a Cristo e seu projeto: “até que Cristo seja formado em vós” (Gl 4,4). É Ele quem nutre, aprofunda, interioriza e personaliza a fé batismal. Revela-nos o sentido das Escrituras e produz nos batizados a comunhão com Cristo e a comunidade de fé. É o Mestre interior que conduz ao conhecimento da verdade, formando discípulos missionários. É Ele que atualiza constantemente as palavras e obras de Cristo. É Deus que se faz presente, vivo e atuante, na Igreja e na história. Por isso, o caminho de iniciação à vida cristã encontra na Crisma, sacramento do Espirito Santo, uma fonte de graças para poder viver como maduros na fé, contando com o Espírito Santo, dom de Deus. Daí entendermos que os vínculos que nos unem com cristãos não são baseados num pacto, como numa associação, nem somente por seremos amigos, mas por estarmos todos unidos a Cristo, como seus seguidores, pela ação do Espírito Santo. 

O segundo movimento que o Espírito Santo realiza nos cristãos é para fora, abrir as portas, sair, ir ao encontro e testemunhar. “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio. [...] Recebam o Espírito Santo” (Jo20,21.22), disse o Ressuscitado aos apóstolos. A missão do Espírito é a de transformar os discípulos em testemunhas de Cristo. Recordo as palavras dos bispos em Aparecida, em 2007: “Esperamos um novo Pentecostes que nos livre do cansaço, da desilusão, da acomodação ao ambiente; esperamos uma vinda do Espírito que renove nossa alegria e nossa esperança.” (DAp 362). Como seguidores de Cristo, na força do Espírito, não podemos viver na indiferença e no comodismo, pois o Espírito nos faz ser misericordiosos. Sublinhamos, mais uma vez, a importância do grupo missionário de cada uma das comunidades de nossa Diocese. Que nunca nos cansemos de anunciar, com alegria, aos outros, o evangelho de Jesus Cristo.

De tudo o que dissemos, constatamos que o Espírito é o coração da vida cristã. Não somos somente “devotos” do Espírito Santo. Como disse Paulo: “Ele não está longe de cada um de nós, pois nele vivemos, nos movemos e somos” (At 17,28). Podemos dizer que, pelo Espírito Santo, Deus habita em nós e nós habitamos nele. 

Que o Divino Espírito Santo, padroeiro de nossa Diocese, nos conduza a sermos sempre mais discípulos e testemunhas de Jesus Cristo, na Igreja e no mundo. 

Dom Adelar Baruffi

Bispo de Cruz Alta


Publicada em 31/05/2017 às 17:52:54

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920