Igreja discípula, vocacionada a servir

No proêmio da Constituição Apostólica Gaudium et Spes (Concílio Vaticano II), lê-se que: “As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração”.  Assim, atenta a dinamicidade da comunidade humana, também a Igreja em seu pastoreio atualiza na história o anúncio do Evangelho, para manter perene e sempre viva sua mais sublime vocação: a de ser Discípula e Missionária do Reino de Deus. 

Compreendemos a Igreja como continuadora da obra de Cristo, isso é sacramento de redenção da humanidade, despenseira da caridade e da misericórdia; porém, não podemos nos esquecer que a Igreja é formada por cada cristão batizado que recebe e porta uma missão pessoal, intransferível e é vocacionado a contribuir com a construção do Reino. 

Toda vida cristã é um caminho de seguimento/discipulado: Seguimos a Cristo buscando a santidade de vida e no anúncio profético do Reino, denunciando as injustiças deste mundo e agindo em socorro dos necessitados. Neste mês de Agosto enquanto Igreja, refletimos sobre a questão vocacional, e, cabe pensarmos que há uma só vocação e chamado a todos nós, que é justamente o de seguir Jesus, no cotidiano de nossos dias, vivendo em comunidade buscando imitá-lo em nossa prática de vida. No caminho de seguimento a Jesus, pelo sacramento do batismo, tornamo-nos parte da comunidade-Igreja, e, o Espírito suscita a cada um sua vocação específica como forma de contribuir com diversos dons, ministérios, serviços e estilos de vida a realidade da construção do Reino de acordo com a necessidade local da Igreja. Todas as vocações são importantes e se complementam entre si para uma vivência autêntica do Evangelho.

Que possamos sempre buscar viver como discípulos missionários de Cristo, alimentando nossa vocação batismal, e, que cada vez mais, pela intercessão de Maria, a primeira vocacionada a seguir Jesus, continuemos a alimentar nossa fé e transformá-la em obras, contribuindo com a missão de toda Igreja. Rezemos por mais vocações e pela fidelidade cotidiana daqueles que já deram o seu sim ao projeto de Deus. 

Por: Pe Aldecir Corassa, 

Coordenador Diocesano de Pastoral e Pároco da Paróquia 

São José de Pejuçara 

Publicada em 01/09/2017 às 08:12:32

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920