Campanha da Fraternidade 2015: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

Nesta 51ª edição da Campanha da Fraternidade a Igreja no Brasil nos convida a dar passos no caminho de conversão com atitudes concretas. É uma maneira de concretizar a caminhada rumo à Páscoa! 

          A Igreja faz um convite a purificar o coração de todo egoísmo e comodismo. Vamos  convertendo-nos a Deus, recordando a vocação e missão de todo cristão e das comunidades de fé, no relacionamento dialógico e na colaboração entre “Igreja e Sociedade”, fazendo eco à tradição social da Igreja e, ao mesmo tempo, comemorando o cinquentenário da “Gaudium et Spes” sobre a Igreja do Mundo de hoje, fruto do Concílio Vaticano II. O lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, 45) chama nossa atenção sobre a realidade da convivência, com as suas leis e normas de condutas, com critérios organizados e com entidades que “cuidam do bem-estar daqueles que convivem”. 

Em 2015 a  CF, busca “aprofundar, à luz do Evangelho, o diálogo e a colaboração entre a “Igreja e a Sociedade”, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II, como serviço ao povo brasileiro, para a edificação do Reino de Deus” (Objetivo Geral da CF 2015, Manual, pág. 14).

Os objetivos específicos da Campanha da Fraternidade são: fazer memória do caminho percorrido pela Igreja com a sociedade, identificar e compreender os principais desafios da situação atual; apresentar os valores espirituais do Reino de Deus e da doutrina Social da Igreja como elementos autenticamente humanizantes; identificar as questões desafiadoras na evangelização da sociedade e estabelecer parâmetros e indicadores para a ação pastoral. Aprofundar a compreensão da dignidade da pessoa, da integridade da criação, da cultura da paz, do espírito e do diálogo inter-religioso e intercultural, para superar as relações desumanas e violentas; buscar novos métodos, atitudes e linguagens na missão da Igreja de Cristo de levar a Boa Nova a cada pessoa, família e sociedade; atuar profeticamente, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para o desenvolvimento integral da pessoa e na construção de uma sociedade justa e solidária. (cfr. Manual, pág. 14).

O desafio é aprofundar as reflexões, atitudes, ações durante a Quaresma e durante todo o ano de 2015, “Ano da Paz”, como foi pedido e decidido pelos Bispos na Assembleia da CNBB do ano passado. É uma ocasião para retomarmos os ensinamentos do Concílio Vaticano II neste ano que comemoramos os 50 anos do seu encerramento. O Concílio nos leva a ser uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa, samaritana, como bem tem pregado e testemunhado o Papa Francisco.

O Hino da CF nos recorda de algo fundamental: “Quero uma Igreja solidária, servidora e missionária, que anuncia e saiba ouvir. A lutar por dignidade, por justiça e igualdade, pois "Eu vim para servir" (Mc 10,45). Pois, “Preciso de gente que cure feridas, que saiba escutar, acolher, visitar”. Eu quero uma Igreja em constante saída (EG, 20), de portas abertas, sem medo de amar!” Deus sabe e isso é o que importa: “proclamar a Palavra, oportuna e inoportunamente”, como recomendava o Apóstolo Paulo ao seu caro discípulo Timóteo (2,4). É a missão essencial de todos nós que continuamos a mesma e única missão evangelizadora até os confins do mundo (At 1,8).

Como Cristãos Católicos somos chamados a trabalhar para construir uma sociedade possível, em que não falte a ninguém o necessário e o conveniente para uma vida digna e feliz, em que não existam poucos possuindo tudo e muitos na indigência do absolutamente necessário; uma sociedade que lhes assegure um presente mais feliz e um futuro menos incerto.

Em tempos tão complicados de nossa sociedade, queira Deus possamos nós, todos os homens de boa vontade, lutar por novos tempos em uma terra mais acolhedora para todos e sem exclusão de ninguém. Esse é o grande desafio que temos pela frente.


Pe Magnus Camargo, 

Pároco da Paróquia de Fátima e 

CoordenadorDiocesano de Pastoral

Publicada em 05/03/2015 às 07:13:47

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920