UM TEMPO QUE SE RENOVA

As mudanças de um tempo histórico para outro não é um processo mágico, um estalar de dedo e pronto, tudo mudou. Ao contrário, é um processo longo, doloroso, recheado de glórias e fracassos, de alegrias e tristezas até se consolidar um tempo novo, uma nova realidade que avança sem interrupção.

O Filho de Deus se fez homem não para condenar a humanidade, mas para resgatá-la, dar-lhe sentido, esperança e vida perene. Ele veio trazer mais vida, mais alegria, mais convicção nas realidades que envolvem cada um na trajetória da existência humana.

A Ressurreição de Jesus é a marca da transformação do mundo. É a partir da Ressurreição que a intensidade da transformação do mundo se faz sentir em todos os lugares com a coragem dos apóstolos, fortalecidos pelo Espírito Santo. A humanidade começa a entender o verdadeiro sentido da vida e a aceitar a promessa da Nova Aliança de Deus com o seu povo.

É verdade que um mundo de tanta diversidade proporciona, de acordo com o livre pensar, muitas discordâncias, muitas interpretações, muita imaginação e muitos comportamentos extravagantes. São tendências, pregações e interpretações de todos os tipos. Mesmo sem acreditarem estão sempre falando naquele que veio revolucionar o pensamento da humanidade.

Para os cristãos a Ressurreição de Jesus é a passagem das trevas para a luz. É Ele que está iluminando o caminho, caminhando junto, removendo as pedras, promovendo a solidariedade, clamando por justiça e distribuindo a paz. Para seguir esse Jesus revolucionário é preciso ter uma profunda convicção de que Ele, de fato, veio habitar entre nós para nos trazer um novo sentido da vida.

Todo o cerimonial litúrgico deve nos direcionar para a luz. É isto que significa a grande alegria da Ressurreição. É essa luz misteriosa que ilumina e areja o nosso coração, dando a cada um a força necessária para seguir o caminho da dignidade e da paz.

Tenhamos a certeza de que a Luz de Cristo Ressuscitado ilumina a todos. A fé na ressurreição nos enche de alegria e nos estimula a conduzir o nosso caminhar na luz.

Que todos possam se aconchegar na luz. A alegria de ter o Cristo Ressuscitado junto conosco é um sinal inquestionável de que, de alguma forma, toda a humanidade busca o convívio da alegria e da paz. Lembremos sempre que não é por acaso que a Ressurreição de Jesus sacudiu toda a humanidade.

Prof. Claudino Antônio Albertone


Publicada em 15/04/2015 às 09:08:01

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920