Vida Consagrada: a radicalidade no seguimento de Jesus

            O  A terceira semana de agosto é dedicada à Vida Consagrada. Neste ano, assume especial importância,pois estamos vivendo o Ano da Vida Consagrada, proclamado pelo Papa Francisco, quese estende até o dia 02 de fevereiro de 2016.

            “Desde os primórdios da Igrejaexistiram homens e mulheres que se propuseram pela prática dos conselhosevangélicos seguir a Cristo com maior liberdade e imitá-lo mais de perto, elevaram, cada qual a seu modo, vida consagrada a Deus” (PC 1). As formas devida consagrada são várias, como “uma grande árvore, de múltiplos ramos”. Expressa-sena vida monástica, contemplativa e ativa, na vida religiosa nas diferentescongregações e ordens, nos institutos seculares, nas sociedades de vidaapostólica e outras novas formas.

 

A busca da santidade na pobreza, castidade eobediência

            Uma nota que caracteriza a vidaconsagrada é a radicalidade no seguimento de Jesus Cristo. Pela sua forma devida, expressam de maneira clara a vocação de todos os batizados à santidade,procurando “ter os mesmos sentimentos que havia em Jesus Cristo” (Fl 2,5). RecordoSanta Terezinha do Menino Jesus, que dizia: “Não quero ser uma santa pelametade; não tenho medo de sofrer por Vós; só tenho medo de uma coisa, é deconservar a minha vontade, tomai-a, porque «eu escolho tudo» o que Vós quereis”(Manuscrito A, 10v). É um caminho de especial dedicação a Cristo, a serviço doReino de Deus, de coração indiviso, de forma plena, total, “assumindo a formade vida que Cristo escolheu para vir a este mundo: vida virginal, pobre eobediente” (DAp 216).

 

Um olhar de gratidão

Trata-sede uma forma radical de vida cristã, que tem encantado muitos homens e mulheresdurante toda a história da Igreja. Quantos santos e santas, missionários emissionárias, a maioria vivendo no anonimato, numa entrega cotidiana, comalegria, à missão. Basta olhar a história da Igreja no Brasil, desde osprimórdios com a presença dos missionários europeus, na sua maioria religiosose religiosas.  A vida da Igreja em nossaDiocese de Cruz Alta também é marcada pela presença de várias congregaçõesreligiosas, masculinas e femininas. Quanta contribuição à Igreja e à sociedade,na educação, na saúde, na pastoral paroquial, na assistência social e promoçãohumana, na agricultura e nas cidades, no trabalho com as crianças, os idosos,os pobres, os dependentes químicos, no acolhida e aconselhamento. A todos etodas, nosso muito obrigado.

 

Despertar o mundo

            Falando aos religiosos, o Papa Francisco diz que “devem ser homens e mulheres capazes de despertar o mundo.”Isto porque “quem foi encontrado, alcançado e transformado pela Verdade que éCristo, não pode deixar de anunciá-la” (Francisco, 27/07/13). Carregam consigoa memória da fé; na proximidade se fazem companhia no caminho humano,inclinando-se com amor materno e espírito paterno aos sofredores e são sinaisque apontam profeticamente para a realização do Reino. Testemunham que somenteDeus basta e, assim, a vida tenha sentido e alegria.

            A todos os consagrados econsagradas, especialmente de nossa Diocese de Cruz Alta,minha gratidão e meu abraço.


            Dom Adelar Baruffi

Bispo de CruzAlta – RS

Publicada em 21/08/2015 às 08:37:43

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920