Somos chamados a Vocação

O mês vocacional quer nos chamar à reflexão para a importância da nossa vocação, descobrindo nosso papel e nosso compromisso com a Igreja e a sociedade. Reflexão que deve nos levar à ação, vivenciando no dia a dia o chamado que o Pai nos faz. Que a celebração do mês vocacional nos traga as bênçãos do Pai para vivermos a nossa vocação sacerdotal, familiar, religiosa ou leiga. Todas elas são importantes e indispensáveis. Todas elas levam à perfeição da caridade, que é a essência da vocação universal à santidade.A Igreja procura chamar atenção para o tempo presente, isto é, o tempo comum, a vida, o hoje, o dom de viver. Por isso celebra em agosto o mês vocacional. Quando somos chamados a pensar na palavra vocação somos também levados a nos questionar: quem sou? O que sou? O que faço? Tenho prazer e gosto pelo trabalho que desenvolvo? Estou realizado nas escolhas que fiz? Vocação é um chamado existencial. Mas não é qualquer chamado. É um chamado de Deus para a vida.

Quem toma a iniciativa é Deus, sobre o rumo que nossa vida vai tomar. Pois não somos nós que escolhemos Cristo, mas sim Ele que de uma maneira especial nos escolheu, para sermos sinais da sua presença entre os irmãos, levando a todos frutos de santidade e de uma autêntica vivência cristã. Somos livres para respondermos a esse chamado que Deus nos faz, cabe a cada um dar sua resposta e, é uma resposta inteiramente pessoal. 

A primeira vocação que somos convidados a refletir é a vocação sacerdotal. É ouvir e nos deixar  envolver pela voz do Bom Pastor, que é Cristo.  Não há dádiva maior para a humanidade que a instituição do sacerdócio ministerial. Não há dignidade maior para o ser humano do que o realizar a perpetuação da missão de Cristo.

Os sacerdotes, todavia, são pessoas com defeitos e erros, mas essas limitações não lhes tiram ou diminuem a magnificência da sua missão.A grandeza de sua missão:  fazer a memória do sacrifício da Cruz, difundir o reino de Deus, reconciliar o homem com Deus e propagar a paz, por isso mesmo é que a Igreja pede que rezemos pela santificação dos sacerdotes.

“A Virgem Maria, modelo de toda a vocação, não teve medo de pronunciar o seu 'Sim' ao chamado do Senhor. Ela acompanha-nos e guia-nos. Com a generosa coragem da fé, Maria cantou a alegria de sair de Si mesma e confiar a Deus os seus planos de vida. A Ela nos dirigimos pedindo para estarmos plenamente disponíveis ao desígnio que Deus tem para cada um de nós; para crescer em nós o desejo de sair e caminhar, com solicitude, ao encontro dos outros (cf. Lc 1, 39). A Virgem Mãe nos proteja e interceda por todos nós”.


Por: Seminarista Lucas Mendes

4º Semestre de Filosofia

Publicada em 03/09/2015 às 08:40:03

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920