Dom Jacó celebra 90 anos

Por Dom Adelar Baruffi

Bispo de Cruz Alta


A Diocese de Cruz Alta está em festa. Dom Jacó Roberto Hilgert, segundo bispo de Cruz Alta, está celebrando 90 anos no dia 27 de janeiro de 2016. Marca invejável, mas que nos alegra a todos, sobretudo pela sua saúde, lucidez e disposição em continuar a servir. 

Segundo Bispo Diocesano de Cruz Alta

Em 1976 assume como segundo bispo da recém criada Diocese de Cruz Alta, permanecendo como bispo diocesano até 2002. São quase 40 anos de vida episcopal. É tempo de ação de graças. Todos os católicos da Diocese se unem num canto de louvor, com as palavras da Virgem Maria, aqui venerada como Nossa Senhora de Fátima: “A minha alma engradece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.” (Lc 1, 46). A atitude de gratidão resulta do reconhecimento da grandeza de Deus, que sempre acompanha seus filhos com sua graça. Como o salmista cantamos: “Que poderei retribuir ao Senhor por todo o bem que Ele fez em meu favor?” (Sl 115,12).

Uma igreja inspirada no Concílio Vaticano II

Há pouco, no dia 08 de dezembro passado, celebramos os cinquenta anos do encerramento do Concílio Vaticano II. O episcopado de Dom Jacó teve esta inspiração. A nascente igreja particular de Cruz Alta quis traduzir para a realidade local as grandes linhas renovadoras do Concílio. As comunidades encontraram em Dom Jacó um pastor. Em primeiro lugar encontrava-se ainda o desafio da organização da Diocese, as paróquias, a cúria, a formação de um clero local, com o rosto desta cultura. Ao mesmo tempo, o desafio da formação dos leigos e leigas. Uma Igreja Povo de Deus, como sal da terra e luz do mundo, que parte da dignidade da vocação batismal, possibilitando aos leigos serem sujeitos da evangelização e da promoção humana. Daí a preocupação pela construção do Centro Diocesano de Formação Pastoral e da organização de cursos para formar os leigos para os diversos ministérios e para atuarem na sociedade. Importa, ainda, recordar o momento social e político que vivia o Brasil nos primeiros anos do seu episcopado. Dom Jacó não hesitou em posicionar-se do lado dos pobres, sobretudo na luta dos agricultores pela sua propriedade, o que lhe custou reações adversas e sofrimentos. Basta lembrar a criação da “paróquia missionária dos assentados”, organização pastoral e administrativa que tinha como objetivo evangelizar e atender os agricultores assentados presentes na Diocese. 

Com sua personalidade vigorosa e facilidade de comunicação, soube usar os meios de comunicação, sobretudo o rádio, para anunciar o Evangelho. Até hoje, mantém programa diário e semanal nas rádios presentes na Diocese.

Servir é o sentido do viver

O que motiva a dedicação de uma vida inteira a Cristo e sua Igreja, fazendo o bem? Ele próprio responde, numa entrevista: “Estou muito contente com a minha vida. Gostaria que todas as pessoas que seguem uma vocação, também pudessem ser fieis, pudessem sentir a alegria de servir a Cristo. [...] Ficamos padres para servir o povo santo de Deus.” (A Voz da Diocese, jan./fev. 2016). Quem encontrou a alegria de servir, servirá até o fim.

Dom Jacó, a Diocese de Cruz Alta te homenageia e, contigo, agradece a Deus os teus 90 anos, na solene celebração eucarística do dia 24 de janeiro, às 10h, na Catedral Diocesana.  Parabéns. Nossa Senhora de Fátima interceda a Deus por ti todos os dias.


Publicada em 11/02/2016 às 16:53:09

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920