Diocese conclui Projeto Rota 300 anos com a Mãe Aparecida

Um grupo formado por mais de 40 pessoas embarca hoje, ao meio dia, rumo ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. Eles participam, nos dias 29 e 30, do encerramento do projeto Rota 300 anos com a Mãe Aparecida, promovido pela CNBB, juntamente com a coordenação do Santuário Nacional, com o objetivo de comemorar e celebrar os 300 anos da pesca milagrosa da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no Rio Paraíba do Sul.

Depois de passar por todas as paróquias da Diocese de Cruz Alta e suas comunidades, a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, trazida para Cruz Alta no mês de fevereiro de 2016, está na Catedral Diocesana, paróquia Divino Espírito Santo, onde permanecerá.

O projeto Rota 300 é baseado em 3 eixos pastorais: a missão, assessoria e estruturas de acompanhamento tendo como foco a evangelização da juventude. “A partir deste projeto buscou-se aumentar o amor da juventude pela missão do Cristo em defesa da vida, assim como proporcionar experiências missionárias em todas as dioceses do Brasil”, destaca Rodrigo Vieira Ribeiro, integrante do Setor da Juventude.

Segundo ele, a Diocese a caminhada missionária iniciou quando um grupo de peregrinos foi ao Santuário Nacional buscar a Imagem de Aparecida que chegou a Cruz Alta no dia 21/02/2016, recepcionada por centenas de fiéis na Praça Erico Veríssimo, que culminou com uma memorável celebração na Catedral Diocesana. “Passados um ano e meio de peregrinação mais de 700 comunidades receberam a visita da Padroeira do Brasil que caminhou junto com a juventude das comunidades, alimentando nossa fé e nosso ardor missionários. Assim como Maria na sua juventude recebeu a missão de gerar e cuidar do Cristo, hoje ela nos dá a missão de evangelizar outros  jovens e os diversos ambientes em que vivemos, cuidando da vida e alimentando a nossa fé, através da oração e da vivência em comunidade”, reforça.

Para Ana Paula Weber Fell, jovem da Paróquia Cristo Rei de Ijuí, a possibilidade de estar um pouco mais próxima de Maria, aumentou sua fé e encanto por sua história. “Ter a chance de buscar e acompanhar nas visitas às comunidades da minha paróquia levou a minha experiência de jovem católica a se fortalecer, e deixando muito visível para mim o quanto a mãe Aparecida é um grande exemplo e admirada por muitas pessoas”, comenta. 

Hoje, diz Ana Paula, pensando nesta oportunidade se sente muito feliz em poder ter vivenciado essa peregrinação do Rota 300 anos. “Com toda a certeza foi muito gratificante para mim e para todas as comunidades, e com isso a imensa alegria de poder estar indo novamente ao seu santuário comemorar junto com ela seus 300 anos”, diz.


Publicada em 10/08/2017 às 08:13:11

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920