II Edicom reúne mais de 100 pessoas

-“Comunicar a alegria do Evangelho na Era da Desintermediação” foi o tema abordado pelo Bispo Bom Leomar Brustolin-


Comunicar esperança e confiança no nosso tempo foi o tema central do II Encontro Diocesano de Comunicação – Edicom, da Diocese de Cruz Alta, realizado no último sábado (12), no Centro Diocesano. O Bispo Auxiliar de Porto Alegre, Dom Leomar Brustolin, foi o assessor do encontro falando sobre “Comunicar a alegria do Evangelho na Era da Desintermediação”. 

Mais de 100 pessoas participaram do evento, que reuniu integrantes de diversas paróquias da Diocese de Cruz Alta e, também, de dioceses co-irmãs, como Vacaria, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo e da Arquidiocese de Porto Alegre. O ponto alto do encontro foi a palestra do Bispo Auxiliar de Porto Alegre, Dom Leomar Brustolin, que interagiu e contagiou os presentes. Para o bispo, uma boa comunicação do evangelho consiste em três pontos fundamentais: proximidade, encontro e diálogo. “Não é possível evangelizar sem uma proximidade. As pessoas têm que estar mais próximas, encontrarem-se umas as outras. A família tem que se encontrar mais, as comunidades, as paróquias, a sociedade em geral. O isolamento sempre é problema”, destaca. 

Conforme Dom Leomar, da proximidade vem o encontro e este encontro é necessariamente olhar o outro. “Estamos muito desinteressados uns pelos outros. Tendo proximidade e encontro, buscamos o diálogo. O diálogo é a capacidade que temos de ouvir o outro. Só sabe dialogar quem sabe ouvir. Então, muitas vezes é preciso ficar um pouco mais calado para escutar mais o outro e isso nos faz crescer”, declara. Dom Leomar reforça que: “Tudo isso é o que o Cristo nos pede, uma boa nova capaz de anunciar aos outros que Deus nos ama, que Deus nos quer, que o mundo vai melhorar e que apesar do caos que está ali, dias melhores virão. Caso contrário vamos acreditar em falácias dizendo que estamos à beira do caos. Não estamos. Mas precisamos superar o caos que está dentro de nós, para termos realmente uma nova origem, que é a origem da paz que vem do encontro, da proximidade e do diálogo”.

Segundo Dom Leomar, muitas pessoas, hoje, estão se considerando uma ilha, pensam que por estar escutando a missa através da rádio, internet ou televisão está vivendo sua fé dentro de casa e que isso basta. “Não basta. O sentido de pertença. Hoje, no catolicismo temos um dos maiores desafios na igreja é este, de fazer as pessoas ter o sentimento de pertença. A pessoa tem mais sentimento de pertença ao time de futebol do que a uma comunidade paroquial. Isso é problema. Esses dias ouvi alguém dizer: “nós somos da igreja”, mas quando dissemos isso e não que somos uma comunidade, é como se disséssemos “creio e Deus, mas só não tenho religião”. É preciso conviver com a comunidade, com as pessoas. Agora quero deixar bem claro, whats, facebook, internet, rádio, televisão, só vem a ajudar. O  problema não são os meios, a forma de entender os meios sim, não condenamos os dons que Deus nos deu através da inteligência humana.

REALIDADE DA COMUNICAÇÃO NA IGREJA

Para o Bispo da Diocese de Cruz Alta, Dom Adelar Baruffi, é de extrema importância à realização de encontros que discutam temas que estão presentes no nosso dia a dia e em nossas Paróquias e comunidades “Neste segundo encontro diocesano de comunicação temos alegria de termos colocado em pauta, através de Dom Leomar que veio nos trazer, com sua sabedoria, questões muito importantes. Questões que trazem presente a realidade da comunicação nas nossas paróquias. O jeito como nós interagimos, como comunicamos, aquilo que talvez tenhamos que superar, realidades novas que temos que olhar daqui para frente, o jeito como nós nos comunicamos com as pessoas, nos diferentes modos como nos são apresentados hoje”. 

Dom Adelar ressalta o avanço desta caminhada dentro da Diocese de Cruz Alta e a importante participação dos jovens, os quais estão sempre conectados as mudanças e tecnologias do mundo atual. “Creio que temos uma caminhada muito bonita na nossa diocese, estamos felizes por esses encontros. Assim vão agregando mais pessoas, entusiasmando os demais, vão vendo realidades diferentes, novas. Bom ver que nossos jovens estão integrados, também, pois quando surgem às novas tecnologias, os jovens são os primeiros que logo conseguem sintonizar, conseguem lidar com elas e ensinam aqueles que já têm mais idade também a usá-las e poder interagir com as pessoas através delas.  Então, está sendo uma experiência muito rica e bonita, graças a Deus louvamos a Deus por este dia”, finaliza. 

OFICINAS 

    Na parte da tarde aconteceram diversas oficinas sobre temas relacionados à comunicação, como Redação, Fotografia, Diagramação, Edição de Vídeo, Redes Sociais e Rádio. Os participantes tiveram a oportunidade de escolher em qual meio gostariam de aperfeiçoar-se, a fim de aplicar as dicas no trabalho realizado em sua comunidade ou Paróquia. 

    Monica Barbosa Fischer é da Paróquia São Pedro Apóstolo, de Nova Ramada, e participou pela primeira vez do encontro. “Realmente a comunicação é um dos pontos cruciais e mais importantes no nosso trabalho como juventude. Eu que trabalho com assessoria de grupo de jovens, já participei em outras dioceses e acho importantíssima a questão de saber se comunicar dentro do teu grupo”. Para a jovem a comunicação na igreja é um desafio, visto que contamos com tanta tecnologia e, muitas vezes, ficamos a dúvida de como utilizá-las. “ás vezes não sabe como fazer da melhor maneira e isso foi nos explicado muito bem, em como podemos fazer para ficar cada vez melhor e passar realmente aquilo que queremos para as pessoas. Foi um momento ímpar, que aproveitamos muito e o próximo encontro deve acontecer, só ampliando, cada vez com temas atuais como este”. 

      De Pejuçara, integrante de Paróquia São José, Jonatham já ressaltou seu interesse em participar de novas edições do Edicom, pela relevância do encontro. “É um encontro que nos favorece aprender muito através de pessoas capacitadas como o Dom Leomar, e principalmente nos alegra como jovens saber que nossas igrejas, nossas dioceses, estão preocupadas com uma evangelização do nosso tempo, ou seja através de uma comunicação que a gente consegue entender e consegue transmitir através dos meios de comunicação, aquilo que é nosso, que é da Bíblia, de Jesus Cristo e que não muda, mas muda o modo de transmitir de pensar. Pretendo voltar sempre que puder, por entender que Deus nos dá missões e a gente deve sempre assumir isso como lema de vida, que é a evangelização sempre em nome de Jesus Cristo, para as próximas gerações e para as que não têm esse mesma oportunidade de estar aqui e aprender sempre mais”. 

Por: Greice Pozzatto e Adrieli Fogaça/Pascom Diocese de Cruz Alta

Fotos: Pascom Diocese de Cruz Alta


Publicada em 29/08/2017 às 08:36:47

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920