Setor e Pastoral da Juventude

Coordenação do Setor: Pe. Tiago Adão Megier

tmegier@hotmail.com

Coordenação da Pastoral da Juventude: Pe. Eliseu Lucas de Oliveira

mdca0006@diocesecruzalta.com.br

Atribuições:

Promover a vocação e missão, formação e espiritualidade, organização e atuação do laicato, particularmente da juventude, na igreja e no mundo.

Abrangência:

Cristãos leigos e leigas, Comunidades Eclesiais de Base – CEBs, Juventude

Organismos de comunhão:

•Setor CEBs: Comissão Ampliada Nacional das CEBs, Secretariado do 12º. Intereclesial

•Setor Juventude: Pastorais da Juventude, Congregações, Movimentos e Novas Comunidades, Catequese Crismal, Pastoral Vocacional, Pastoral da Educação, Pastoral Universitária e Outros. 


SETOR JUVENTUDE

Objetivo Geral: Suscitar nas comunidades uma caminhada de participação e construção em rede do Setor Juventude Diocesano.

 

Objetivos Específicos:

•        Ajudar o (a) jovem descobrir quem ele (a) é;

•        Identificar experiências de Deus na vida do (a) jovem;

•        Ajudar o jovem a perceber o seu protagonismo no Projeto de Deus;

•        Ajudar o jovem a descobrir e amar o grupo que se inter-relaciona;

•        Desafiar o jovem a identificar a força de mudança que há em si;

•        Ajudar os jovens a despertar uma cultura de diálogo e paz;

 

1.      Temáticas Comuns

Propor temas para reflexão, mística e espiritualidade que todos os grupos de jovens possam assumir, cada um mantendo a própria identidade.

•         CF – ( os grupos rezarem, estudarem e aprofundar o texto da CNBB, entre outras ações a partir da CF);

•         DNJ – (estudo do DNJ e assumido pelo grupo, manifestação da adesão às temáticas comuns da CNBB nacional, regional e diocesana);

•         Missionariedade – Formação do/a discípulo/a;

•         Cuidado com a vida (buscar perceber a realidade que se vive a nível macro e micro).

 

2.      Ações Comuns

As ações comuns ajudam a superar as diferenças, colocam as diferenças a serviço da unidade. “Uma Igreja em estado permanente de missão”. Implica em metodologia e linguagem.

•         Missão Jovem (Jovens incorporados nas equipes paroquiais e em iniciativas a partir de realidade local);

•         Nucleação dos grupos (Identificar, cadastrar e manter contato, a nível comunidade, paróquia e diocese);

•         Semana da Solidariedade (08 a 12 de novembro);

•         Desenvolver ações caritativas com jovens (grupos, escolas...);

•         Formação de Lideranças Juvenil.

 

3.      Formação de agentes adultos

A necessidade de adultos que acompanham os jovens e grupos

exige formação e aprofundamento constante.

•         Subsídio para formação de acompanhantes;

•         Carta a Neotéfilo – transformado em subsídio: mística, leitura do texto, debate orientado com questões elaboradas;



https://docs.google.com/forms/d/1yYwr8zjeF7EdbRi6kBvVe5jqSjutL_feRCbtRIJ4DjQ/viewform?c=0&w=1

link para o arquivo: rota_300.pdf

link para o arquivo: terco_missionario.pdf

link para o arquivo: lactio_divina.pdf

link para o arquivo: missoes.pdf

Mitra Diocesana - Rua Duque de Caxias, 729 - Cruz Alta RS, 98005-200 - (0xx)55 3322-6920